Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

Etnografia no Consumo

Já faz algum tempo que a antropologia deixou os corredores das universidades e invadiu os debates acalorados do mundo corporativo. E me parece que as análises antropológicas vêm ganhando cada vez mais espaço. Hoje, seja nas reuniões de marketing ou nos encontros secretos dos departamentos de RH, o conhecimento antropológico é visto como um olhar possível e a tal da etnografia já caiu na boca do povo. Mas como acontece com todo processo de aprendizado? Há muita gente falando a nova língua com um forte sotaque gringo, sem saber bem o significado das palavras, perdido entre as regras de acentuação e conjugação que fazem parte do pensamento antropológico. Certa vez, em um congresso de comunicação, tive a chance de ouvir um profissional do mercado contar sobre as dificuldades de se conectar com os seus consumidores. Contou que não falavam a mesma língua, não tinham os mesmos interesses e os canais de comunicação usuais já estavam pra lá de desgastados. Foi quando ele teve uma ideia. Sabendo…

6 Dicas para montar uma vitrine irresistível para o cliente

Atrair os clientes para consumir por meio da exposição de seus produtos é algo comum, porém complexo. Isso porque, para tanto é necessário, compreender o comportamento humano, precisamente no aspecto de aquisição. Há certa diferença entre o comportamento de consumo do de compra, pois compreender tais diferenças é uma competência a ser adquirida para definir as estratégias de marketing de seus produtos.

A compra é a efetivação do consumo ou o ato de adquirir um produto. Consumimos para satisfazer necessidades e temos uma percepção que seleciona aquilo que é essencial para nosso cotidiano e para essa satisfação. Assim, cabe empreendedor, definir uma boa exposição de seus produtos pode chamar a atenção dos clientes e, mesmo se em um exato momento a compra não seja efetivada, a lembrança de sua marca ou de seus produtos/serviços é o caminho para o sucesso de vendas. Sabemos que uma das ferramentas para essa exposição é a vitrine, que, em tempos de avanço tecnológico, pode ser física ou virtu…

5 Tendências de Marketing Digital

Uma pesquisa realizada pelo IAB Brasil, com a colaboração das principais empresas que compõem o mercado digital, concluiu que a publicidade online no país deverá crescer 14% e o marketing digital movimentará cerca de R$ 9,5 bilhões este ano. O que podemos perceber é que mesmo com a economia em crise, com falta de investimento e receita, esse crescimento fortalece ainda mais as empresas pioneiras do setor. Por outro lado, aquelas que ainda buscam investir nessa área acabam enfrentando dificuldades em encontrar o melhor caminho para ter sucesso. Pensando nisso, elaborei esse artigo com cinco tendências do marketing digital que irão fazer com que seu negócio decole: 1. Humanização do branding: com a ascensão das mídias sociais, as empresas irão perceber que seus clientes desejam interagir com outras pessoas e não com marcas ou empresas. Portanto, aquelas que investirem na humanização de seu atendimento, tendem a desfrutar de maiores taxas de conversão, fidelização, rápido crescimento da au…

Web é o principal canal para consumidoras de beleza

A internet é vista como um meio eficiente, rápido e variedo para as consumidoras de produtos de beleza. A constatação foi feita por uma pesquisa da Glambox Brasil.
O estudo demonstra que quando se trata de buscar detalhes técnicos e informações sobre lançamentos de produtos, mais de 54% do público prefere os meios digitais. Sendo que, os blogs de moda feminina e especializados têm audiência de até 75%.

Outros meios de comunicação utilizados por elas para acompanhar os truques de beleza e os looks em alta são as revistas, com 52% da preferência - o veículo impresso fica atrás dos websites de cosméticos.
Demais fontes de informação levadas em consideração, respectivamente, são: indicação de amigas (45%), site de marcas (32%), dermatologistas ou especialistas (26%), perfumarias (23%) e salões de beleza (21%).
A Glambox Brasil é um clube de assinatura e experimentação. A assinante recebe mensalmente uma caixa contendo de 5 a 7 produtos de beleza (miniaturas ou amostras) de marcas nacionais e …

Mudanças no padrão de consumo e comportamento das marcas

O modo de fazer negócio não será o mesmo nos próximos cinco anos.
Grandes tendências estão mudando o padrão de consumo e comportamento das marcas.
Novas tecnologias, apps, realidade virtual, economia solidária: tudo isso está promovendo grande impacto no mercado.
O siteMashableconversou com especialistas do Young Entrepreneur Council (YEC). Cada um dos 11 líderes listou alguma tendência-chave no comportamento dos consumidores e no campo da tecnologia.
1. O varejo irá focar no serviçoTudo pode ser comprado online e essa realidade só vai aumentar. Assim, o varejo deverá fazer o mesmo ao vender serviços. Restaurantes, spas, casas de show: tudo poderá e deverá ser vendido pela internet. (Michael Portman, do Birds Barbershop).
2. As empresas usarão mais as mensagens de textoO "texting" - mandar uma mensagem de texto, seja por WhatsApp, SMS ou outro serviço - será cada vez mais comum para empresas se comunicarem com seus clientes. E-mails estão sendo cada vez menos usados. Vendas, acor…

Tecnologias facilitam monitoramento do comportamento do consumidor

Surpreender o cliente e analisar o concorrente, seja no mundo físico ou online, tornaram-se a peças fundamentais para o varejo, e-commerces e empresas de propaganda e marketing que desejam vender seus produtos de maneira assertiva, além de conhecer a fundo seu público. Por isso, a era do monitoramento do consumidor vem ganhando as ruas, shoppings centers e, claro, a internet.
As novidades incluem sensores em vitrines que monitoram a reação do consumidor diante do que está vendo e sistemas que analisam o potencial de compra de internautas em sites de e-commerce. Os principais objetivos das ferramentas são conhecer melhor os clientes para incrementar as entregas nos pontos de venda e evitar perdas de receita para a concorrência.
Conheça abaixo 7 ferramentas que estão em ascensão no mercado.
1. All In Mail A plataforma voltada para o disparo de e-mail marketing consegue enviar conteúdos relacionados apenas com o perfil de navegação e consumo dos usuários, o que garante relacionamento muito …

Uso simultâneo de TV e Internet vira hábito entre brasileiros

Levantamento feito pelo Conecta, plataforma de web do Ibope Inteligência, com 1.004 internautas de todo o Brasil, mapeia o comportamento do internauta brasileiro.
Cerca de 88% dos telespectadores brasileiros assistem TV e navegam na internet ao mesmo tempo. Nesse momento, o smartphone é o dispositivo mais usado (65%), seguido pelo computador (28%) e pelo tablet (8%).
Ao navegarem na internet enquanto assistem TV, 72% acessam as redes sociais, 55% recorrem à internet para passar o tempo durante os comerciais, 48% resolvem outras coisas e 18% dizem que a TV não é interessante o suficiente para ter toda a sua atenção. Há também 17% que assistem TV e navegam na internet.
Simultaneamente, para interagir com o que está acontecendo na transmissão, mesmo percentual dos que discutem com amigos sobre o programa que estão assistindo e 10% que buscam mais informações sobre um comercial que assistiram. O estudo aponta ainda que televisão e internet podem ser complementares: 96% dos internautas brasil…

Agile Marketing: cultura de negócios no gerenciamento de projetos

O movimento Agile tem feito um mundo de coisas boas para os profissionais de marketing digital. O termo “agile marketing” começou a ser utilizado por volta de 2010. Em 2011-2012, houve uma proliferação de conteúdo em torno dele. Entre muitos outros, Jonathon Colman fez um Whiteboard Friday, e Mack Fogelson contribuiu com um artigo no Moz. Na Distilled, nós incorporamos essas ideias em nossos comportamentos cotidianos.
E, ainda assim, não acho que capturamos todo o potencial que o Manifesto Ágil oferece.
A maioria dos conteúdos relacionados a “agile marketing” é sobre as metodologias de gerenciamento de projetos de Agile, como o Scrum. Esses frameworks até fazem a terra tremer quando você os encontra. Mas, no final, eles ajudam você a ter as mesmas coisas feitas – só que melhor, ou mais rápidas, ou com uma taxa maior de sucesso. O que acontece quando você quer elevar drasticamente o nível do seu jogo de marketing? Ou tomar decisões mais estratégicas? Ou se integrar mais estreitamente com…