Overdose de Informação

Por Cibele Silva

Foto divulgação da revista Info Exame nº 286


Semana e Fim de semana. Dois imensos jornais de domingos, uma pilha de revistas nacionais e internacionais de negócios, de informática, de modas, de fofocas, outra pilhas de livros que comprou durante a semana, mas os clippings da empresa e as publicações especializadas, dois filmes que você alugou, o especial na TV, o jornal, o cinema, o teatro. E é claro a Internet – Como alguém pode fazer parte do mundo hoje sem navegar na internet? A lista de FEED, o twitter, o Orkut, o facebook, inúmeras ferramentas para acompanharmos.


Nós estamos viciados em internet em informação não conseguimos ficar de férias sem checar os emails e as redes sociais.


Em agosto de 2009 eu fui a uma palestra na Beth Saad, no Ciclorama.


Ela passou nos passou o vídeo Did you Know 3.0. Estou colocando uma versão em português para vocês aqui, mas recomendo que vocês assistam todos que estão no Youtube.


O vídeo é muito informativo e traz em 5min16 traz mais de 30 notícias curiosas, como:


- Existem mais de 200 milhões de usuários registrados no Myspace e se ele fosse um país, séria o quinto maior do mundo, entre o Brasil e a Indonésia.

- E qual foi o primeiro país número 1 em acesso a internet banda larga?

- O País de Bermuda - O EUA fica em 19º e o Japão em 22º lugar na lista.

- A primeira mensagem de texto foi encaminha em 1992. Hoje o número de mensagens por dia ultrapassa o número total da população mundial.

- Estima-se que 4 exabytes de informações foram gerados somente em 2009 – Isso é mais do que os últimos 5.000 anos.


Será que amanhã lembraremos tudo isso?

Realmente é uma overdose de informação e se não nos policiarmos tudo fica fictício.

Será que tem como absorvermos tantas informações?


A professora Beth Saad nos deixou a dica de guardar em arquivos os bons artigos para ler posteriormente novamente e fixar boas informações. Assim mesmo que viciados em informações podemos absorvê-las.


Segundo a matéria publicada na revista Info Exame nº 286 – dezembro de 2009. Cerca de 10% dos internautas no mundo podem ser considerados dependentes de informação e sofrem com isso, segundo as estimativas do Ambulatório de Transtornos do Impulso de Psiquiatria do Hospital das Clinicas de SP o número destes dependentes é de 170 milhões em todo o mundo, sendo 5 milhões deles estão no Brasil.


Você está entre estas pessoas dependentes de informação?

Sabe como se policiar?


Deixo aqui 6 dicas do consultor Christian Barbosa de como agir em e-mails e redes sociais – Estas dicas fora publicadas na revista Info exame que já citei acima.


  1. Mantenha o e-mail fechado e crie horários para checar mensagens, no máximo cinco vezes ao dia, evitando as interrupções constantes.
  2. 2. Tenha no máximo três e-mails: profissional, pessoal e do lixo (para cadastros).
  3. Na caixa de entrada ficam e-mails em que você está trabalhando ou que aguardam terceiros. Os outros vão para uma pasta, viram tarefas ou compromisso.
  4. Limite o tempo de permanência nas redes sociais. É difícil ficar apenas cinco minutinhos nelas.
  5. Desative e-mails de aviso nas redes sociais. Será mais fácil para controlar a curiosidade de acessá-las no trabalho.
  6. Mantenha suas redes conectadas usando recursos de sincronização. Uma informação atualizada em uma delas pode ser recebida pelas demais.


3