Faber Castell fez da web seu principal canal de comunicação

Uma empresa fundada em 1761, na Alemanha, e que tem como premissa produzir produtos de alta qualidade para escrita, desenho, pintura e trabalhos criativos. No Brasil, a Faber Castell é bem mais do que isso e está na memória afetiva de todos os que estudaram com seus lápis, canetas, aquarelas e estojos para colorir.

Com os avanços tecnológicos, os desafios de todas as organizações se multiplicaram e, dentre eles, aquele de fazer conviver em harmonia a tradição de 248 anos de existência com o crescimento contínuo do número de novas ferramentas de comunicação on-line. O Nós da Comunicação conversou com Elaine Mandado, gerente de Serviços e Marketing da empresa. Você confere a entrevista agora.

Nós da Comunicação – Como a Faber Castell tem feito o relacionamento com seus públicos de interesse?
Elaine Mandado – Temos criado diversas ferramentas on-line para fortalecer a comunicação com nossos stakeholders. Por exemplo, no ‘Volta às Aulas 2009’, nossa campanha publicitária foi focada em internet. Nosso site possui importantes espaços, como o portal ‘Clubinho Faber-Castell’, que é dedicado ao relacionamento com as crianças e os pais e foi desenvolvido em prol da renovação da educação por meio da arte e da cultura, disseminando novas ferramentas educacionais e conceitos sustentáveis. Para as crianças, oferecemos jogos e um espaço para publicar desenhos e atividades, além do link ‘Postais’, no qual podem criar cartões e enviá-los a seus amigos. Para os pais, são oferecidas informações, dicas e links úteis sobre educação.
Os educadores, por sua vez, contam com a ‘Sala dos Professores’, uma seção já conhecida, em que eles encontram planos de aula com temas atuais e importantes para a formação cultural e humanística dos alunos. Dentre os temas propostos, estão a ‘Ecopedagogia’, que aborda temas sustentáveis na educação infantil e fundamental; a ‘Oficina de Ideias’, que oferece atividades práticas para o desenvolvimento da criatividade, da imaginação e da liberdade de expressão; e o ‘Livro de Técnicas Faber-Castell’, uma publicação completa com dicas sobre obras de arte e técnicas que utilizam materiais escolares simples.

Nós da Comunicação – Quais são os outros canais de comunicação da empresa para se relacionar com o público que consome seus produtos?
E. M. – Além dos citados, temos os pontos de venda (PDVs), as campanhas publicitárias, a assessoria de imprensa e o ‘Programa Escolar’. Este é um projeto de cerca de 20 anos e que tem por objetivo proporcionar ao educador do ensino infantil e fundamental materiais pedagógicos que possam auxiliá-los em suas aulas. A cada ano, desenvolvemos materiais com temas como arte-educação, sustentabilidade, cidadania e consumo consciente. Esse canal de comunicação direto com as escolas leva conhecimento, novas ideias e oferece ferramentas diferenciadas para que as crianças de hoje tornem-se adultos mais felizes e prontos para enfrentar desafios.

Nós da Comunicação – A empresa é uma referência em seu segmento de mercado. Como a comunicação com todos os públicos foi importante para construir essa marca forte ao longo dos anos?
E. M. – A Faber-Castell possui uma política consistente de qualidade de seus processos e tem uma grande preocupação em atender às necessidades do consumidor, além de compartilhar os conceitos e as ações de cuidado com as pessoas e com o meio ambiente. Essa preocupação estende-se por toda a companhia e é passada pela comunicação da empresa, que sempre busca levar a magia e as mensagens positivas que marcam a lembrança do consumidor, como o comercial “Aquarela” que, criado em 1983, ainda é lembrado e tornou-se uma referência da comunicação, que tanto encanta crianças e adultos.

Nós da Comunicação – O público da Faber-Castell está mudando em função da maior convivência com as novas tecnologias e mídias. Quais as estratégias da empresa para manter um relacionamento estreito com esses consumidores da era digital? Como as tecnologias estão sendo incorporadas para zelar pela solidez da marca da empresa com o público?
E. M. – Investimos fortemente em mídia eletrônica e, hoje, também em mídia on-line, pois este canal está se tornando um dos mais importantes meios de comunicação de massa, além de ter abrangência global.

Nós da Comunicação – Quais os principais diferenciais da empresa quando se trata de ações sustentáveis na produção? E qual o valor dessa postura nos dias de hoje?
E. M. – Hoje em dia, o consumidor está mais atento a produtos sustentáveis. A sustentabilidade está no DNA da Faber-Castell, que desde os anos 80 fabrica lápis com madeira reflorestada. A empresa é a única no mundo que possui os EcoLápis. Para a Faber-Castell, agir de forma sustentável é uma obrigação, e não um modismo. Levamos esse assunto muito a sério e, como colocado anteriormente, sempre procuramos passar esse conceito para todos os nossos públicos, de forma a conscientizá-los cada vez mais sobre a importância do assunto e de como a sustentabilidade é vital para um futuro melhor.
A Faber-Castell conta também com o ‘Instituto Ecomunidade’, que engloba todos os projetos socioambientais da empresa. Os principais objetivos do Instituto são zelar pelos códigos de conduta da organização, definir políticas de responsabilidade socioambiental, criar novas estratégias, integrar as ações da empresa nessa área, estabelecer indicadores e incentivar colaboradores, familiares e comunidade a participar de ações voluntárias, além de reforçar políticas públicas de ações socioambientais nas comunidades.

Nós da Comunicação – Qual a participação da área de comunicação nos processos de desenvolvimento e difusão da política sustentável da Faber-Castell?
E. M. – A comunicação, por meio de suas ferramentas, é responsável pela divulgação de nossos programas sustentáveis. É por meio dela que mostramos nossos diferenciais para nossos stakeholders.

Nós da Comunicação – As novas tecnologias, com o passar dos anos, substituem produtos que faziam parte do cotidiano de crianças e adultos. Além disso, a necessidade de preservar os recursos naturais é cada vez mais difundida. A tendência é que, com o passar dos anos, esses fatores influenciem ainda mais na maneira como as empresas conduzem seus negócios. Considerando essas transformações, quais as expectativas da Faber-Castell para o futuro do negócio?
E. M. – Os produtos da Faber-Castell sempre atenderão às necessidades de nossos consumidores e da sociedade. O lápis ainda é uma importante ferramenta para o desenvolvimento das crianças, seja na questão da motricidade, seja para desenvolver seu lado criativo. Além disso, apesar do avanço da tecnologia, escrever de próprio punho ainda é algo importante na comunicação. Estamos acompanhando as tendências: inovação e funcionalidade são as palavras-chave para o desenvolvimento de nossos produtos.


Fonte: Por Gabriela Bittencourt e Marcos Moura, in www.nosdacomunicacao.com
0