A Revolução dos Micro-momentos do consumidor baseada no uso de smartphones



Se antes as pessoas acessavam a internet, atualmente elas estão online o tempo todo. A conclusão faz parte do estudo Micro-Momentos, feito pelo Google e apresentado nesta terça-feira, 25. A pesquisa, que ouviu 1,2 mil pessoas, mostra que o acesso via smartphones cresceu 112% no último ano. 

O objetivo do levantamento é mapear os momentos em que as pessoas recorrem à internet em busca de serviços e informações para criar ferramentas que auxiliem as empresas a oferecer resultados eficientes.

Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, ressalta que a maioria das empresas está preocupada com a imagem de suas lojas físicas e deixam de dar a devida atenção ao seu site ou oferecer acesso mobile. “Ainda há muito a melhorar. É comum contratar arquitetos especializados em ponto de venda e deixar a interface dos sites para os estagiários”, compara.

Essa frequência também aparece na taxa de conversão de compras via smartphones, que subiu 74% nos últimos três anos. Mais de 30% dos entrevistados, inclusive, adquire seus produtos durante o expediente. A paciência dos consumidores, no entanto, diminuiu nos últimos três: houve queda de 9% no tempo gasto em visitas aos sites.


A pesquisa constatou ainda que, por causa da mobilidade, o consumidor passou a fazer mais pesquisas, mesmo quando estão dentro das lojas. Dos entrevistados, 74% usam o device para comparar preços nestes momentos. Flavia Verginelli, diretora de produtos e soluções para América Latina, ressalta que as marcas devem saber o momento exato de interagir. “Quando o usuário está procurando informações sobre como fazer algo, tudo bem, mas nem todo momento é de interrupção”, diz.


Fonte: Por Mirella Portiolli, in Meio e Mensagem, disponível em http://boo-box.link/222LB
0