Consumo consciente

A preocupação com os problemas ambientais, sociais e econômicos que assolam o mundo contemporâneo tem feito com que as pessoas reflitam sobre o assunto e cheguem à conclusão de que é preciso reverter o cenário. A consciência que o ser humano vem criando em relação à sustentabilidade faz com que ele modifique seus hábitos e comportamentos, criando uma nova cultura que abra espaço para uma vida mais responsável para com o planeta.

Uma das mudanças que precisa ser bastante ressaltada é o consumo consciente. É fundamental que as pessoas levem em consideração uma série de fatores antes de consumir um produto.

Verificar a origem dele, se a empresa que o fabrica é ambientalmente responsável e se, após consumi-lo, é possível dar um destino a ele sem agredir o meio ambiente são exemplos de atitudes simples, mas que podem fazer toda a diferença. Agindo assim, os consumidores evitam o desperdício, a poluição e a degradação, preservando a natureza e garantindo um futuro melhor para as próximas gerações.

Contudo, atitudes responsáveis não devem partir apenas dos consumidores. Os varejistas também precisam ficar atentos a esses novos hábitos do mercado. Uma vez que o principal objetivo do setor é atrair os consumidores, para que essa meta seja alcançada ele precisa atender às exigências da sociedade. Se as pessoas procuram por produtos que não agridem o meio ambiente, torna-se necessário investir neles.

O papel do varejista não resume-se em comercializar produtos ecologicamente corretos. Ele também deve ter consciência da atual situação do meio ambiente e adotar práticas para contribuir com a preservação dele. Não basta agir corretamente visando apenas o lucro. Ter um mundo melhor como resultado de um trabalho é algo muito mais gratificante e que, com certeza, vai garantir que os bons resultados sejam duradouros.

Se o empreendedor tem como objetivo ampliar seus lucros e, além disso, contribuir para a construção de um mundo melhor, é necessário alimentar o estoque com produtos ambientalmente corretos. Assim, ele estará pensando no planeta e na manutenção de seu próprio crescimento.


Fonte: Por Irineu de Ascenção - diretor de relações institucionais da ACEB – Associação Comercial Empresarial do Brasil, in Blog Empresa Verde - epocanegocios.globo.com
0