A reunião 2.0

Até pouco tempo atrás, falar em reuniões nas empresas era colocar um grupo de pessoas sentadas fisicamente uma na frente das outras, ao redor de uma mesa, tendo normalmente um mediador ou um líder da reunião. As novas tecnologias vêm mudando dramaticamente esse velho conceito. O número de reuniões à distância vem crescendo aceleradamente. A tendência é crescer ainda mais com a tecnologia de telepresença chegando para valer (vejam esse vídeo da Cisco, é divertido).

O interessante, nesse processo, é que mesmo as reuniões físicas (onde todos estão presentes ao vivo e a cores) vem mudando radicalmente. É normal os participantes abrirem seus notebooks, se conectarem na rede da empresa (com ou sem fio), e participarem da reunião ao mesmo tempo em que trabalham em suas máquinas. Também é comum os participantes se comunicarem via um sistema de mensagem instantânea enquanto o líder da reunião está falando. Esse ambiente, aparentemente caótico, é altamente colaborativo. Essa tendência é irreversível e só vai aumentar.

Assisti a uma palestra onde foi dito que a nova geração Y tem capacidade de trabalhar, em média, em mais de 5 tarefas simultaneamente (já viu o seu filho em casa usando o computador?), enquanto que as pessoas mais velhas, como eu, conseguem somente trabalhar com 1,8 tarefas ao mesmo tempo (puxa, não chega nem a 2!!!) – desculpe por eu não ter anotado a fonte dessa pesquisa... essa foi imperdoável, né?

Para ilustrar, participei de uma longa reunião recentemente, com pessoas de diferentes nacionalidades, onde se falou “portunhol” e inglês e todos usaram e abusaram do computador ao longo da reunião. Tirei uma foto para mostrar o ambiente e mostrar que colaboração e caos são palavras que andam muito próximas.

Enfim, você fica incomodado quando está numa reunião ou palestra e alguém, ao seu lado, abre o notebook ou blackberry e começa a usar? Puxa, é melhor você mudar os seus conceitos... vai piorar...


Fonte: Por Mauro Segura, in aquintaonda.blogspot.com
0