Promoção mal explicada gera desconfiança no consumidor

A palavra grátis é, sem dúvida, uma fórmula certeira quando o objetivo é chamar a atenção do consumidor. A estratégia funcionou perfeitamente com Rafael Menezes. No supermercado, foi atraído à prateleira do suco Ades pelas embalagens que destacavam, em vermelho e amarelo, uma promoção: "Grátis 150ml".

Ao olhar a embalagem mais de perto, no entanto, o que passou a chamar a atenção do consumidor foi o fato de o volume total de suco ser o de sempre, um litro:

— A embalagem tradicional já tem 1.000 ml. Então, como pode haver 150 ml grátis?

Finalmente, encontraram uma forma de reduzir o tamanho sem ter de admitir o ato e, muito menos, reduzir o preço. O que parece é que a Unilever vai chegar um dia e dizer: "Bom, já fui boazinha demais. Vou acabar com a promoção. A partir de hoje a embalagem tradicional vai passar a ser de 850ml. Pelo mesmo preço co-I brado anteriormente quando a caixa § era de um litro". Menezes resolveu fazer as contas e informa que, se isso acontecer, o consumidor irá desembolsar 11,15% a mais.

A Unilever esclarece, no entanto, que não houve alteração de preço, quantidade ou tamanho do produto Ades. A empresa diz que, em caráter promocional, está oferecendo ao consumidor um litro do suco pelo preço de 850 ml. seja, o benefício da oferta está no preço, com desconto de 15% negociado com os comerciantes que repassam a redução ao cliente. E não na quantidade. Só faltou informar ao consumidor que era essa a vantagem.


Fonte: Por Luciana Casemiro, in Jornal O Globo
0