Matemática para controlar o ROI

O dinheiro investido pela InBev em campanhas publicitárias, seja no off, seja no online (e esta, uma mídia que atrai cada vez mais os investimentos da companhia) e o retorno obtido são planejados, mensurados e controlados pelo modelo Econométrico, adotado há dois anos e meio pela companhia, sob a liderança de Johan Landmark, sueco radicado no Canadá que é diretor global gastos comerciais da InBev. O projeto já está em nove países e, segundo o executivo, iniciou-se no Canadá e aqui no Brasil.

'O modelo trata-se de envolver todo mundo na idéia de vender cerveja para os consumidores. Para essas pessoas que estão envolvidas no negócio, a econometria traz expertise em como se representar matematicamente isso, de maneira empírica', disse Landmark à reportagem do M&M. Ele deixou claro também que para o modelo funcionar, há necessidade de se observar diversas tendências e discutí-las de maneira transparente, e não separá-las numa caixa-preta, para que se entenda o mercado.

Responsável pelo projeto na InBev, Landmark responde à diretoria de inovação e pesquisa que, por sua vez, fica abaixo do diretor global de marketing. Ele proferiu uma palestra no 3º Fórum Internacional ABA ROI, na qual especificou este modelo de controle do budget e dos resultados.


Fonte: Por Felipe Turlão, in www.meioemensagem.com.br
0