Os 3 “Is” da Comunicação

Nestes mais de 25 anos de atuação no mercado, sempre estivemos em crise neste país, a não ser em alguns poucos e curtos períodos, estes sim, verdadeiros e inconsistentes soluços de uma prosperidade “fake”, na maioria das vezes também fruto de canetadas irresponsáveis.

Ao longo de todo estes anos simplesmente temos colhido os frutos de uma histórica incompetência na gestão desta marca chamada Brasil.

No tocante ao mercado publicitário, o fato é que nossa atividade depende visceralmente da conjuntura política-econômica e, quanto mais saudável for a economia do nosso país, mais próspera e pujante será nossa publicidade.

Neste contexto, entendo que as análises sobre crise no mercado publicitário deveriam ser mais abrangentes e menos focadas na primária preocupação com a tal da verba publicitária, se cresceu ou vai crescer, pois, como disse, se o país crescer ela cresce naturalmente.

Além disso, a história nos ensina que a economia é cíclica. Assim sendo, mesmo que o futuro nos reserve um período de crescimento econômico consistente e mais prolongado, no que acredito, certamente outras crises e ameaças surgirão, nos obrigando a ser competentes e, acima de tudo, criativos.

O que importa é como fazer nosso negócio continuar rentável mesmo que a verba publicitária não cresça, como continuar sendo indispensáveis para os clientes, que cada vez mais necessitam de soluções de comunicação de Marketing e não apenas de propaganda para fazerem suas marcas vencerem neste cenário tão competitivo e desfavorável.

A comunicação mudou, evoluiu e assim como existem os Ps do Marketing, entendo que uma agência de propaganda moderna e bem sucedida deve atuar levando em consideração seus 3 “Is”:

• Informação – a informação, cada vez mais acessível e abundante, tornou-se matéria prima indispensável à nossa atividade. Foi-se o tempo em que apenas o talento era suficiente.

• Integração – a prestação de um serviço pressupõe a capacidade de integrar várias ferramentas de comunicação e Marketing e não apenas a propaganda. Além do que, a integração das equipes da agência e do cliente é fundamental para alcançar os objetivos traçados.

• Inconformismo – não podemos nos conformar nem com verdades absolutas, fórmulas de sucesso ou paradigmas, assim como também não podemos nos conformar com a primeira boa idéia que aparece.

O mercado está em permanente mudança e em velocidade cada vez maior. Cabe às agências se adaptarem a estas mudanças. Buscamos sempre nos questionar, nos reinventar. Nós da Casa da Criação, somos inquietos, inconformados. Felizmente, estamos sempre em crise.


Fonte: Por Noel De Simone, in www.mundodomarketing.com.br
0