60% desistem do Twitter no primeiro mês

Como tudo na vida, as redes sociais também nascem, crescem, se reproduzem e morrem. No caso do Twitter, ferramenta popular mundialmente que permite microposts de até 140 caracteres, são grandes as chances de que o serviço esteja iniciando seu período de decadência. Segundo dados da Nielsen Online, que mede o tráfego da internet, mais de 60% dos usuários deixaram de usar o site gratuito um mês depois de aderirem.

"O índice de retenção de audiência do Twitter, ou a porcentagem dos usuários em um determinado mês que continuam a usar o site no mês seguinte, é atualmente da ordem de cerca de 40%", informou David Martin, vice-presidente de pesquisa primária da Nielsen Online. "Pela maior parte dos 12 meses passados o Twitter manteve índice de retenção da ordem de 30%", acrescentou.

Apesar de ter sido criado há três anos, o Twitter só tornou-se febre mundial agora, quando celebridades passaram a usar a ferramenta (Barack Obama, Shaquille O'Neal, Britney Spears, Ashton Kutcher e Oprah Winfrey são algumas presentes), empresas aderiram ao serviço para se relacionarem com os clientes e meios de comunicação começaram a reportar a novidade.

Não é possível saber exatamente quantas pessoas tem cadastro na ferramenta - a empresa não divulga seus números -, mas segundo a Nielsen Online, o site recebeu mais de 7 milhões de visitantes em fevereiro deste ano, ante 475 mil em fevereiro do ano passado. Caso queira conferir a novidade com os próprios olhos, acesse www.twitter.com.


Fonte: Por Julio Simões, in consumidormoderno.uol.com.br
0