Marcas apostam em itens até 100 gramas

Há momentos do dia em que somente um chocolate resolve. Não precisa ser muito. Uma ou duas mordidas já são o suficiente para saciar a vontade. De olho nesse público, empresas como Nestlé, Lacta, Garoto e Arcor lançam uma série de produtos no segmento até 100 gramas, chamado de "consumo por impulso". São aqueles chocolatinhos que ficam no caixa do restaurante ou da padaria. "São produtos para serem degustados em particular", comenta o diretor de marketing de chocolates da Kraft Foods, dona da marca Lacta, Eduardo Nigro. O que se percebe é que as empresas aproveitam o sucesso de marcas em outras categorias e começam a lançá-las em tamanhos menores.

Um exemplo é a Nestlé, que apresenta para o consumidor o Suflair 30 gramas, Classic Duo 40 gramas, Classic ao leite 40 gramas e Crunch 35 gramas, com os quais planeja um aumento de 20% no volume de vendas dentro desse segmento, aumentando assim a participação de mercado da companhia - este dado não revelado.

O setor de chocolates faturou no ano passado, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab), R$ 7,2 bilhões e está dividido em três categorias: a de consumo compartilhado, de 101 gramas a 200 gramas, que detém 64% do mercado total; o de cobertura, utilizado principalmente para cozinhar, acima de 200 gramas, com 8%; e o de impulso, este dividido em pequenos, até 30 gramas, 10%, e médios, de 31 gramas a 100 gramas, com 18% de participação no mercado total.

Percebendo a importância que o segmento até 100 gramas conquista no mercado - no total representa 27%-, a Lacta também prevê seus lançamentos. "Somos os líderes no segmento até 30 gramas, com 66%, segundo dados AC Nielsen, em valor, mas não tínhamos nenhum produto na categoria de 31 gramas a 100 gramas", afirma Nigro. Por esse motivo, a companhia apresenta em outubro três produtos com 70 gramas: Shot, Diamante Negro e Lacta Avelã. Nigro conta que esse segmento, o dos médios, cresce, em média, 20% ao ano. "Com mais dinheiro no bolso, o consumidor, quando tiver vontade de comer um pouco mais de chocolate, escolhe tabletes maiores", comenta o executivo.

Já o segmento de até 30 gramas se mostra estável e teve um crescimento de 7% nos meses de junho e julho, segundo dados AC Nielsen. "Essa estabilidade faz com que as empresas levem para a categoria marcas importantes do portfólio para movimentar o mercado", diz o diretor de marketing da Garoto, Ronaldo Carneiro. A companhia lança no segmento o Opereta e o Ônix com 22 gramas.

Segundo Carneiro, a Garoto é a líder do segmento até 100 gramas com um total de 40% de participação no mercado "Nossos itens principais no segmento são as marcas Baton e Talento", comenta o executivo. No caso do Baton, além do de 22 gramas, a companhia lançou diferentes versões no tamanho 76 gramas. Já a estratégia para a marca Talento é ter lançamentos todos os anos. Atualmente, o segmento até 100 gramas representa cerca de 40% dos negócios de chocolates em tabletes na Garoto e a companhia tem um crescimento de dois dígitos dentro desse mercado, embora Carneiro não revele os números.

Também sem revelar dados, a Nestlé adotou como estratégia estar presente em todos os momentos relacionados ao "desejo do consumidor", daí o fato de a companhia ter um portfólio com mais de dez produtos que vão de 25 gramas, como Sollys, com 0% lactose e colesterol a 50 gramas, como o Suflair e o Suflair Alpino. O objetivo é ter produtos para os diferentes canais de vendas.

Também de olho no potencial desse segmento, a Arcor lança o tablete Butter Toffees, feito com o caramelo da bala com o mesmo nome, com um peso de 25 gramas. "Identificamos uma clara oportunidade de mercado no segmento de tabletes recheados e queremos também marcar presença na compra de tablete por impulso. Po r meio marca Butter Toffees, a Arcor ingressa nessa categoria de forma competitiva", afirma o diretor de marketing de guloseimas e chocolates da Arcor, Gabriel Porciani.


Fonte: Por Sheila Horvath, in Gazeta Mercantil/Caderno C - Pág. 8
0