Blogueiros tornam-se novo meio de relacionamento corporativo

Seu trabalho? Descobrir blogueiros que podem ser chamados para trabalhos em empresas ou campanhas. "Seguramente a profissão de blogueiro corporativo está em alta. Há poucos profissionais formados e a demanda é elevada". Segundo Black, um blogueiro contratado em tempo integral pode ganhar, em média, R$ 5 mil. Mesmo com o avanço dos blogs, a verdade é que o mercado está assimilando a coqueluche.

Cátia Lassalvia, consultora de mídias interativas, vai mais além: "As empresas começam a perceber que os blogs fazem barulho. Eles funcionam como multiplicadores". A primeira recomendação de Cátia para uma empresa que pretenda ingressar nesse universo é se perguntar por que utilizar um blog. "Muitas companhias, no entanto, não têm um planejamento para isso". "Precisa ficar claro que blog não é lugar para vender produto. É um espaço para relacionamento e construção de marca", reforça.

É esse o caminho que a marca Close up segue. A marca de creme dental da Unilever mantém desde o ano passado o blog Eles 3, voltado ao público adolescente e cujos integrantes são selecionados entre internautas, muitos dos quais blogueiros. A cada três meses, três participantes são escolhidos para escrever sobre o que der na telha e interagir com os internautas. Os blogueiros ganham roupas, convites para baladas, passeios, restaurantes, salão de beleza, além de uma "ajuda de custo" no final do mês ( o valor não é revelado). "Somos livres para escrever sobre o quisermos. O importante é interagir com os outros internautas", diz.

O depoimento de Luiza vai ao encontro da estratégia desenhada pela marca, que busca com o blog interagir com o público-alvo (jovens de 17 a 30 anos). "Em relação à versão antiga do nosso site, quando não tínhamos blog, a visitação média subiu 100%, alcançando 40 mil visitantes únicos por mês", diz Camilla Gravina, gerente de marketing de Closeu up.

A Tecnisa, por sua vez, mantém com conteúdo voltado a relacionamento. Abastecido por alguns funcionários e um jornalista freelancer, o blog apresenta conteúdo sobre o setor imobiliário. "Essa ferramenta está em sintonia com uma estratégia de relacionamento da empresa ", afirma Romeo Busarello, diretor de marketing da Tecnisa.

Cristina Nogueira, presidente da Axialent, consultoria de recursos humanos, assina embaixo. "Se for usado, o blog corporativo deve fazer parte da estratégia de negócios da empresa".

Especialista em cultura organizacional, a executiva alerta para alguns cuidados que as corporações devem tomar. Um deles é adotar um discurso no blog completamente diferente da prática cotidiana. "Do ponto de vista profissional, isso é muito ruim. Outro risco é a perda de foco e de produtividae", afirma. Por isso, diz Cristina, " o blog deve estar em sintonia ciom a estrate´gia de comunicação da empresa".
C.M.


Fonte: Por C.M., in Gazeta Mercantil/Caderno C - Pág. 4
0