Conar suspende veiculação de anúncios da Petrobras

O Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar) suspendeu hoje a veiculação de dois anúncios publicitários da Petrobras por considerar que os comerciais passavam uma falsa idéia de que a estatal tem contribuído para a qualidade ambiental e o desenvolvimento sustentável do País. A Petrobras ainda pode recorrer da decisão. Em nota, a companhia informou que ainda não foi comunicada oficialmente sobre a decisão do Conar.

Foram suspensas as campanhas "Petrobras - Sonhar pode valer muito" e "Petrobras - Estar no meio ambiente sem ser notada". A decisão do Conar foi tomada a partir de uma ação movida por entidades governamentais e não-governamentais, como as secretarias estaduais de meio ambiente de São Paulo e Minas Gerais, do Verde e Meio Ambiente do Município de São Paulo e o Fórum Paulista de Mudanças Climáticas Globais e de Biodiversidade.

Na ação, as entidades alegam que a Petrobras "afirma recorrentemente em suas campanhas e anúncios publicitários seu compromisso com a qualidade ambiental, com o desenvolvimento sustentável e a responsabilidade social. Entretanto, essa postura que é transmitida por meio da publicidade não condiz com os esforços para uma atuação social e ambientalmente correta". Isso porque, dizem as entidades, o óleo diesel produzido pela estatal é um dos piores do mundo e contribui para piorar a qualidade de vida dos brasileiros.

Segundo os autores da ação, a estatal não forneceu o combustível de referência para testes de qualidade e de nível já em 2006. Além disso, ressaltam que a empresa, pela ausência de investimentos e planejamento e pelas suas reiteradas declarações, ao que tudo indica, vai deixar de cumprir a legislação ambiental e não reduzirá a partir de 2009 o teor de enxofre no combustível.


Fonte: Por Mônica Ciarelli, in Agência Estado
0