Responsabilidade no consumo do crédito

Os consumidores brasileiros estão acostumados com linhas de crédito vigorosas, prazos cada vez mais longos na hora das compras. Mas, será que eles entendem até que ponto a facilidade de crédito traz benefícios? Geralmente não. O resultado disso pode ser comprovado pela alta inadimplência, reflexo do consumo inconsciente.

Essa realidade não é apenas prejudicial para os consumidores, mas também para todas as instituições envolvidas nesse processo. Até o crescimento econômico do País é comprometido. Muitas empresas já perceberam essa dinâmica e, por isso, adotaram iniciativas para orientar seus clientes quanto ao consumo de crédito e a cultura do planejamento.

Justamente para debater sobre esse assunto, estarão reunidos executivos e especialistas no Congresso Consumidor Moderno de Crédito e Cobrança (CCMCC), nos dias 23 e 24 de abril, em São Paulo. O painel “A educação do consumidor brasileiro para a conscientização da gestão financeira de seus ativos para consumo responsável do crédito” acontecerá no primeiro dia do evento, às 17h.

Irão compor a mesa debatedora: Miguel Cui, diretor de relacionamento da Claro; Sandra Turcchi, superintendente de marketing da Associação Comercial de São Paulo; Guilherme Molitor, diretor financeiro da Avon. E, ainda, Maria Helena Castro, secretária de educação da Prefeitura de São Paulo; e José Luiz Rossi, economista do IBMEC. Para mediar o debate, haverá a participação especial de Marco Antônio Rocha, jornalista econômico do Estadão.

Organizado pelo Grupo Padrão, por meio da Revista Consumidor Moderno, o CCMCC é o primeiro evento brasileiro de Crédito e Cobrança pensado sob uma ótica 360º, pois contempla toda a cadeia de valor. Além disso, analisa o impacto da crescente oferta de crédito e a sofisticação dos mecanismos de cobrança na economia brasileira no ponto de vista do consumidor. Bancos, financeiras, escritórios de cobrança, varejo e, inclusive, o consumidor estão inseridos nesse contexto.

Para o especialista internacional em relações de consumo e publisher da Consumidor Moderno, Roberto Meir, a consciência educacional para o uso do crédito deve ser amplamente discutida. “O Brasil vive um momento de aceleração do crescimento econômico devido à expansão do crédito. Isso deve ser acompanhado também pela educação nas relações de consumo. O objetivo dessa plenária do congresso é mostrar que é possível adotar a cultura do planejamento”, explica Meir.


Fonte: www.consumidormoderno.com.br
0