Pesquisa mostra receptividade ao mobile marketing

Uma pesquisa realizada via mensagens de texto com 554 usuários de telefones celulares residentes na cidade de São Paulo apontou que 66% dos entrevistados acreditam que a propaganda feita por meio de dispositivos móveis tem eficácia quando se pretende divulgar uma marca ou um produto. Realizado pelo Instituto QualiBest - especializado em pesquisas online, em parceria com a Ei Movil, focada em marketing e entretenimento interativo -, o levantamento mostrou também que 71% dos respondentes acreditam que esse tipo de abordagem funcionam como estímulo para que os consumidores procurem por mais informações sobre o conteúdo das mensagens. "O estudo deu uma idéia do tamanho do mercado de mobile marketing no Brasil, sendo que há uma grande receptividade por parte dos usuários em receber as propagandas em seus telefones celulares", diz Fábio Cardoso, diretor da Ei Movil.

Como não existe "almoço grátis", cerca de 70% dos pesquisados disseram preferir o recebimento de mensagens cujo conteúdo contenha promoções. Em seguida vieram as preferências por informações - com 13% - e novidades, com apenas 12% do total. No que diz respeito aos segmentos preferidos, 40% colocaram o Entretenimento como foco principal, 27% elegeram Tecnologia e 13% assuntos relacionados a Finanças. Mesmo diante das respostas positivas, somente 21% dos usuários disseram já ter recebido alguma propaganda via telefone celular, sendo que dos que se lembram de alguma campanha, 5% citaram ações da Editora Abril.

Segundo Daniela Daud, diretora do QualiBest, a pesquisa surpreendeu pelo alto índice de retorno, uma vez que apenas 60 minutos depois de enviadas as questões, mais da metade dos que as receberam já haviam enviado suas respostas. Ao final do estudo, 65% dos entrevistados - que estavam na faixa etária de até 30 anos - enviaram suas respostas. Para 23% deles, a abordagem via SMS é a segunda forma mais eficiente de pesquisa, perdendo apenas para a internet (58%) e seguida por telefone (8%) e entrevista pessoal (3%).


Fonte: Por Mariana Ditolvo, in www.meioemensagem.com.br
0