Mais do que um amigo interesseiro

Historicamente, quando a economia dos Estados Unidos tem um pequeno problema, o restante do mundo desperta e fica apreensivo. Cada vez mais, a palavra "recessão" tem se tornado um termo da retórica dos sábios. Mas, será que isso realmente é verdade? E, se for, como afetará a produção em uma escala global?

De qualquer maneira, estamos em uma recessão emocional, que é o resultado direto das farsas dos mercados imobiliário e bancário. O aumento das hipotecas - relacionadas a pessoas que jamais deveriam ter sido qualificadas para empréstimos - está impulsionando a discussão sobre a recessão, mas o setor imobiliário é apenas uma área de negócios entre muitas. A maioria dos setores está passando por um crescimento realmente robusto, apesar de tudo o que se diz ao contrário. Mas, isso não significa que você deve ignorar os sinais de alerta.

Em vez disso, use esse tempo para analisar bem os seus negócios. Concentre-se no que você faz de melhor. Continue aprimorando os seus produtos e serviços por meio da implantação de uma política e suas iniciativas de lean. Lembre-se de que a jornada do lean tem como base colocar a criatividade à frente do capital. Você pode continuar fazendo melhorias sem gastar dinheiro - melhorias que resultarão em uma economia ainda maior e que criarão o tipo de agilidade que pode colocar você em uma melhor posição competitiva, não importa o que aconteça.

Ao lidar com flutuações do mercado e estresse econômico que podem afetar os seus negócios, observe com maior atenção as características das empresas que utilizam o lean e que transformaram com sucesso seus negócios, com uma vantagem competitiva em qualquer ambiente:

Concentre-se no que você pode controlar. Elimine o desperdício de suas operações. Incentive os seus clientes a comprarem de você porque o seu prazo é menor, sua qualidade é melhor e o valor que você proporciona é maior. Aproveite os ganhos para crescer. Todas as vezes que você elimina etapas que não agregam valor e, desta forma, reduz o desperdício em seus processos, é possível aumentar a capacidade, melhorar a produtividade e cortar custos de capital.

Crie uma visão atual e atraente do futuro. Comunique e compartilhe a visão com todos da organização e esclareça as funções de todos. Desenvolva um roteiro que todos possam seguir para alcançar esta visão. A comunicação elimina a especulação e permite que todos se concentrem em trabalhar juntos para melhorar os negócios. Ouça os seus clientes. Consulte-os para saber o que eles realmente querem por meio de discussão e observação, de modo que você possa desenvolver continuamente soluções inovadoras para os seus problemas.

E, o mais importante: não permita que os sábios forcem você a tomar decisões precipitadas, como a redução de pessoal. Se for preciso fazer alterações na mão-de-obra, considere um novo treinamento. Se você tiver experiência em organizações que utilizam a metodologia lean ou se for um iniciante nessa jornada, lembre-se de que o seu capital humano é o seu único recurso precioso. Aproveite os períodos mais tranqüilos para preparar o seu pessoal para a próxima guinada, que a história mostra que virá inevitavelmente.

O investimento contínuo em sua mão-de-obra é um bom senso comercial, pois sem uma equipe treinada, capacitada e motivada, você não faz negócios. Ao contrário daqueles que podem realizar reduções, você não terá incômodos casuais de contratação e treinamento, nem os conseqüentes problemas de qualidade.

Sua jornada com o lean é de longo prazo. O aprimoramento contínuo é um modo de vida. Você nunca deve ver o lean como um meio de redução de custos. Trata-se de uma metodologia que promove o crescimento e funciona até mesmo durante períodos mais tranqüilos, se você adotar totalmente os seus princípios. O lean atua como aliado nos bons e nos maus tempos.


Fonte: Por Anand Sharma - Presidente e CEO do TBM Consulting Group, in adnews.com.br
0