Web 2.0 é nova fonte para pesquisa de mercado

O Brasil apresenta uma das maiores taxas de uso de blogs, sites de comunidades (Orkut, MySpace, Facebook) e de criação de conteúdo coletivo na internet mundial. Diante desse cenário, as empresas de pesquisa devem se preparar para coletar e analisar as opiniões geradas pelos consumidores nesse ambiente, caso contrário, podem perder espaço para oriundas do segmento de tecnologia. A conclusão é do estudo “Paper Blogs e Comunidades Online: pesquisa 2.0”, apresentado pelo Ibope Inteligência.

“Uma parcela crescente do uso da internet foge da lógica do modelo de transmissão, constituindo-se em um rico espaço de informações sobre o comportamento dos consumidores e a atitude dos mesmos em relação às marcas”, afirma Marcelo Coutinho, autor do estudo e diretor de análise de mercado e de novos negócios do instituto.

Segundo o executivo, diversas empresas nos EUA e na Europa já utilizam blogs e comunidades para afinar sua linha de comunicação ou desenvolver novos produtos. O Ibope entrevistou 14 gestores das áreas de marketing e comunicação brasileiros e verificou que a prática já começa a aparecer nas empresas nacionais, embora não tão consolidada quanto nos países onde a penetração da internet é mais elevada.

São cerca de 40 milhões de brasileiros que utilizam a rede regularmente. Do total, 64% participam de sites de comunidades e 13% criam ou atualizam blogs. “Existe muita resistência por parte das empresas em experimentar novas metodologias e buscar novas práticas que não sejam necessariamente qualitativas ou quantitativas, mas uma mistura de ambas”, aponta o diretor.

Na opinião de Coutinho, essas companhias demoraram para compreender que o mundo digital exige mais que um replicar de modelos de negócios tradicionais e, com isso, perdem sua posição privilegiada para empresas como Google, Microsoft, Facebook e outras.


Fonte: www.consumidormoderno.com.br
0