Nokia quer expandir publicidade no celular

A Nokia tem feito aquisições nos últimos meses para crescer mais rapidamente no mercado de mobile advertising. Uma das estratégias da companhia é expandir outros tipos de publicidade além do browser. "Globalmente o uso do browser (banners) é predominante na publicidade e representa 75%. Queremos inverter isso com os mapas e widgets (aplicativos)", afirma o diretor de mobile advertising da Nokia para mercados emergentes e América Latina da Nokia, Minh Tran, que visita o Brasil pela primeira vez.

As aquisições da Nokia realizadas nos últimos meses ratificam essa estratégia (foram compradas a empresa de mobile advertising Enpocket e a Navteq). No início de abril, a fabricante relançou a plataforma de games N-Gage. E, neste mês, firmou acordo com a Sony BMG para download de músicas no serviço Nokia Comes with Music, que já tem contrato com a Universal Music. Ainda em música, adquiriu a empresa Loudeye. "Queremos crescer rápido em mobile advertising. E o Brasil tem um mix interessante. Os usuários buscam cada vez mais interatividade. E as marcas precisam da interatividade. O mobile advertising no Brasil também é muito criativo", afirma Minh Tran. Os mercados com maior crescimento em mobile advertising para a empresa norueguesa são Europa (Inglaterra, Alemanha, Itália, Espanha e Portugal) e Estados Unidos. Ainda sem previsão para o lançamento de aparelho com TV digital, o executivo da Nokia afirma: ?A digiTV mobile não é prioridade no momento?.

Tran veio ao Brasil em busca de parceiros locais (marcas, agências publicitárias e grupos de comunicação) de conteúdo e publicidade. Participou de reu­niões na TBWA (Lew?Lara), JWT, AlmapBBDO e Giovanni+DraftFCB para apresentar a plataforma de interatividade Nokia.

O executivo também levará para outros mercados o case local de marketing de celular customizado, o Nokia 5200 Pink Seda, que acaba de ser lançado em parceria com a Unilever para as teenagers.


Fonte: Por Sandra Silva, in www.meioemensagem.com.br
0