Pequenas e médias empresas, como alcançar resultados melhores

Empresas são entidades em movimento. Vendem produtos e serviços em mercados que mudam a todo o momento. Como planejar em meio a esse cenário mutante? Francisco Varela, Doutor em Biologia pela Universidade de Harvard, desenvolveu uma série de teorias sobre o funcionamento do cérebro humano que se tornaram importantes no meio empresarial. Ele assinala que a imagem que fazemos do mundo tem uma estreita relação com nós mesmos. Ou seja: olhamos o mundo à nossa maneira. Embora isso seja um importante fator de criatividade, pode também nos conduzir a erros e confusões, pois é fato que nós não temos todas as respostas.

Um meio de minimizar erros no dia-a-dia da empresa e de encontrar algumas respostas é analisando os resultados obtidos até o momento, desenvolver um planejamento e, acima de tudo, criar meios que garantam implementação das ações.
Agora que estamos entrando no segundo semestre, é importante realizar uma auto-avaliação empresarial. Mas o que avaliar? Há quatro áreas em sua empresa que precisam ser examinadas de perto: MARKETING, VENDAS, FINANÇAS e PESSOAS.

Olhar para o MARKETING vai permitir que sua empresa avalie se o seu produto é realmente diferente, se a linha de produtos é competitiva em relação à concorrência, qual a imagem dos produtos e da empresa para os consumidores, o grau de conhecimento do mercado onde você atua e se o seu produto ou serviço responde de fato aos anseios dos consumidores.

Analisando as VENDAS, você poderá compreender como é feita a distribuição de seu produto ou serviço, ou seja, se ele está atingindo os consumidores; se a sua estrutura de vendas é capaz de atender a demanda potencial; se a sua equipe está treinada e motivada e conhece o mercado e, o mais importante, se sua empresa conhece os clientes.

E as FINANÇAS? Avaliando esta área, você saberá o quanto seus produtos são rentáveis, quais deles têm mais rentabilidade do que os demais e o que fazer para tornar produtos deficitários em vacas leiteiras. Mais do que isso: a análise financeira vai permitir que você saiba se tem caixa suficiente para bancar o crescimento, o que vai exigir um planejamento financeiro que viabilize uma integração positiva entre marketing, vendas e finanças.

E, por fim, mas não menos importante, as PESSOAS. Sua equipe está motivada e treinada? O pessoal conhece os objetivos da empresa? São profissionais certos nos lugares certos? Seus vendedores ou representantes acreditam no produto que vendem?

Como você vê, o autodiagnóstico é o início de um planejamento empresarial realmente eficaz, que vai mudar o patamar de desempenho de sua empresa. No entanto, este planejamento reúne atividades diferentes, que exigem expertises e habilidades que não são encontradas em uma só pessoa. Para que esta auto-análise empresarial não tenha uma única visão realize-a em conjunto com sua equipe. Visões diferentes, desde que sejam organizadas e direcionadas para um objetivo comum podem levar sua empresa a alcançar resultados cada vez melhores.


Fonte: Por Alessandro Basile - publicitário, sócio da AGMKT, in www.mundodomarketing.com.br
0