O presidente e a sujeira no refeitório

Até onde o presidente de uma empresa deve se envolver na "microgestão" da companhia?
A pergunta me veio à cabeça recentemente, quando assisti a um vídeo do carioca Manoel Amorim, presidente do Ponto Frio, em que ele limpava mesas de um refeitório na sede de empresa. Segundo ele, o lugar em que os funcionários comem estava ficando sempre sujo e ele queria mostrar como era fácil deixar tudo em ordem. Em termos de qualidade técnica, o filme de três minutos parece inspirado em "A Bruxa de Blair" (imagens tremidas e um total ar de improviso, como se tivesse sido rodado por um grupo de estudantes). Mesmo assim, Amorim o exibiu para todos os funcionários da empresa.
Será que é papel de um presidente fazer isso? Ou ele deve se ater a questões de mais importância estratégica para a companhia? Assista aqui ao filme e dê sua opinião. Sugiro também que você leia a matéria feita pela repórter Denise Carvalho na última edição da Revista Exame sobre a situação atual do Ponto Frio. Denise mostra que Amorim tem um bocado de coisa mais com que se preocupar, como a falta de crescimento da empresa, por exemplo. A limpeza da sede pode ser o menor dos problemas...


Fonte: Por Cristiane Correa, in Blog Por dentro das empresas, in portalexame.abril.com.br
0