Propaganda em games é vista com bons olhos

Anunciar em diversas plataformas visando impactar os consumidores de forma segmentada tem se configurado cada vez mais uma prioridade para empresas anunciantes. De olho justamente no aumento da demanda pela chamada audiência qualificada, a RealGames - divisão de jogos casuais da empresa americana Real Networks - realizou uma pesquisa com 1.500 internautas para avaliar a aceitação dos entrevistados em assistir publicidade veiculada em games.

Os resultados deram conta que 90% dos jogadores concordam com a veiculação de propaganda em formato streaming vídeo desde que antes ou durante as pausas naturais dos games - enquanto baixam o arquivo, por exemplo - e em troca do acesso gratuito aos títulos. Mais da metade deles também disse preferir inserções publicitárias que estejam ligadas diretamente a entretenimento como informações sobre cinema ou música. Produtos relacionados a cuidados com os cabelos e pele, limpeza doméstica e perda de peso também foram destacados e aparecem nesta ordem de preferência.

"Dentro da RealGames (antiga Atrativa) registramos um aumento de 300% na demanda por propaganda dentro dos games no ano passado. Para atender a necessidade dos anunciantes desenvolvemos formatos diferenciados que não atrapalham o usuário e de quebra o envolve no momento em que está mais relaxado e aberto a essas inserções", comenta Fernando Tassinari, diretor comercial da RealGames no Brasil. Entre os pesquisados, 81% são mulheres, sendo que 65% delas têm entre 35 e 64 anos.

Diante da evolução do setor e com 35% de sua receita gerada por publicidade, a RealGames planeja para esse ano realizar uma expansão significativa no número de títulos que já estejam habilitados para a exibição de propagandas. Hoje são cerca de 40 jogos neste formato. "A combinação correta de publicidade dentro dos nossos games nos oferece maior flexibilidade para fornecer opões avançadas de entretenimento aos nossos clientes. Desta forma é possível dividir a renda adicional com os desenvolvedores de jogos e oferecer aos anunciantes um retorno competitivo sobre o investimento", acredita Tassinari.

Segundo estudo do Yankee Group, o mercado global de propagandas em games movimentou US$ 77,7 milhões em 2007 e a expectativa é que o setor movimente cerca de US$ 971,3 milhões até 2011. "Assim como acontece na internet, a propaganda em games é totalmente mensurável e gera uma taxa de clique bastante significativa. A tendência é que cresça consideravelmente nos próximos anos", diz Tassinari. "Estima-se que cada usuário gaste até cinco horas por mês com jogos pelo computador. Isso representa tempo suficiente para que gravem uma marca ou conheçam um produto", conclui.


Fonte: Por Mariana Ditolvo, in www.meioemensagem.com.br
0