Pão de Açúcar abre primeira loja verde

Como reunir todas as iniciativas da empresa voltadas para sustentabilidade num único local. Foi com esse objetivo que surgiu a idéia de construir o primeiro supermercado verde da rede Pão de Açúcar. “Essa é uma loja com todas as características do Pão de Açúcar, que agrega a proposta de sustentabilidade”, afirma João Edson Gravata, diretor de operações da rede.

A cidade escolhida para abrigar o supermercado verde foi Indaiatuba, no interior de São Paulo. Além da empresa já ter um terreno na cidade e ter a decisão estratégica de abrir lá uma segunda loja, Indaiatuba tem uma população mais ‘consciente’, se comparada a outras cidades, e também mais abonada: a renda média das pessoas é maior que a de outras localidades do estado.

Com cerca de 1.600 m² de área de vendas e investimentos de R$ 7,5 milhões, a implantação da nova loja foi baseada em três pilares: Reduzir, Reutilizar e Reciclar, e o local foi construído com características que lhe conferem o selo verde. “Uma empresa de consultoria nos apontou que essa é a primeira loja com o selo na América Latina”, comenta Gravata. Lá, todos os balcões de congelados têm fluidos que não agridem a camada de ozônio.

Há também um bicicletário, que, além de estimular as pessoas a deixarem o carro em casa, atende a um costume da cidade: Indaiatuba é uma das três cidades do País que mais tem bicicletas, ao lado de Rio Claro (SP) e Joinville (SC). Para quem vai de carro, algumas das vagas – melhor localizadas, garantem benefícios aos veículos que utilizam biocombustível. Os carrinhos de compra dão um show à parte: são leves, feitos de plástico reciclável, e foram importados da Itália (veja outras características do supermercado no quadro).

Outra preocupação para esse supermercado foi o mix de produtos. Dos 20 mil itens disponíveis, 750 são produtos que estão sob o guarda-chuva de orgânicos, naturais e sustentáveis. “Destes, 400 já estão disponíveis nas outras lojas da bandeira. Os outros 350 são lançados aqui, como os pães feitos com farinha orgânica”, explica o diretor.

Quem está na loja também pode contar, na rotisserie, com um cardápio que inclui as linhas orgânica e vegetariana. No Espaço Café, as bebidas são servidas em xícaras do projeto Hope Cups, do Instituto Rodrigo Mendes, instituição comprometida coma construção de uma sociedade inclusiva por meio da arte. Outra novidade é a venda de produtos 100% naturais e orgânciso de marcas como Weleda, Vyedas, L´Occitane e Granado.

Nem os colaboradores escaparam do envolvimento com a sustentabilidade. “Na seleção, buscamos pessoas que já tivessem vivenciado experiências, como o voluntariado, ou que, durante as entrevistas, mostrasse interesse pela causa”, diz Gravata. Os 110 funcionários da loja receberam treinamentos específicos que dizem respeito a questões sócio-ambientais não só relacionadas a varejo, como num contexto geral.

Entre as inovações da loja verde estão:

- 100% da energia utilizada provêm de fontes renováveis, o que representa uma redução de CO2 de 34.000 ton/ano, o equivalente a mais de 190 mil árvores reflorestadas (580 mil m2 – a cidade de Indaiatuba tem 310,564 km²);
- Telhas com alta capacidade reflexiva e manta isotérmica que colaboram para conforto térmico interno;
- Sistema de ar condicionado que permite redução de 10% no consumo de energia, equivalente a 120.000kW/ano;
- O resíduo gerado pela loja, incluindo material orgânico, será reaproveitado;
- Mobiliário em madeira certificada (FSC);
- Embalagens em caixas de papelão, sacolas kraft e saquinhos de papel, com certificação FSC;
- Sacolas plásticas mais resistentes e com material reprocessado;
- Bandejas ecológicas produzidas com fécula de mandioca;
- Estação de Reciclagem Pão de Açúcar Unilever;
- Caixa Verde para depósito de embalagens diretamente no caixa disponível em quatro check-outs.



Fonte: Por Christye Cantero, in www.consumidormoderno.com.br
0