Vídeo on-line é aliado para gerar negócios

Pesquisas de interatividade revelam: o número de pessoas que preferem uma mídia com dinâmica visual e que agregue algum tipo de informação ou entretenimento aumenta diariamente! O rádio foi o primeiro canal de notícia, música e entretenimento para uma grande parte da população. Depois veio a TV, seguida pelos VCRs (Videocassete Recorder), DVDs e iPods. Agora é a vez do vídeo on-line. Trata-se de um novo meio de comunicação que tem enorme impacto na internet.

Um grupo de pesquisa em soluções para esse canal prevê que o total de horas gastas com diversão baseadas em vídeo chegará, em média, a 8 por dia até 2013 e a maioria dessas horas vai pertencer ao vídeo online.

Neste ano, certamente, o vídeo on-line será tópico de discussão como principal veículo de comunicação das empresas que possuem a preocupação de dar uma resposta rápida aos seus consumidores a qualquer momento.

O real potencial do vídeo na internet, entretanto, não é assistir ao Lost ou ao The Office ou mesmo baixar músicas para seu celular ou iPod. Isso é dar ao consumidor o que ele quer, no momento que ele desejar com comprometimento. O vídeo não é um segundo plano ou um adereço para os negócios na internet, mas o conteúdo primário dos portais de negócios.

As expectativas do usuário on-line têm mudado dramaticamente com o passar dos anos, e as empresas que não evoluírem suas estratégias na web estão prestes a perder diversas oportunidades de negócios.

O mais fascinante sobre o surgimento do vídeo na internet é que ele não está sendo produzido apenas por empresas de comunicação e entretenimento. A maioria dos negócios é desenvolvida por organizações que não são de mídia, como prestadores de pequenas empresas e grandes marcas como Nike e Apple. Todos esses negócios dividem um desejo intenso de potencializar a impressão positiva da marca, criando uma experiência engajada, com o simples objetivo de aumentar a fidelidade do cliente.

A web é agora o ponto primário para o consumidor e o canal comercial para muitas organizações. O vídeo, por sua vez, é o responsável por conduzir as experiências na internet - educar, entreter e manter o retorno dos consumidores. A importância do vídeo transcende a experiência do consumidor. Trata-se de uma transformação das organizações para melhorar as vendas, o marketing e a comunicação.

As empresas podem melhorar o empenho dos consumidores, parceiros e prospects com demonstrações de produto e apresentações em vídeos. A Apple recentemente tonou disponível um vídeo de 30 minutos para acompanhar seu novo iPhone. Trata-se de um manual e um guia de serviços. A Blendtec, fabricante de eletrodomésticos, atribui cerca de 700% no crescimento de suas vendas por meio dos vídeos demonstrativos sobre a utilização dos produtos.

Externamente, os vídeos são uma vitrine para que qualquer pessoa possa conhecer melhor a empresa. Já internamente, o vídeo vai iniciar uma forma primária de comunicação. Será possível realizar treinamentos, encaminhar um e-mail aos colaboradores de uma empresa com uma saudação em vídeo ou ainda dividir o conhecimento e as melhores práticas de um serviço.

Os praticantes mais sofisticados do vídeo on-line vão iniciar de fato um "network" da corporação - constantemente emitindo suas notícias e informações para consumidores, empregadores e parceiros.

Este futuro está muito mais próximo do que você imagina. Os vídeos já estão sendo desenvolvidos para permear a internet de uma forma que vai além dos generalizados clipes do YouTube. O design e a flexibilidade da web faz disso um meio visual poderoso, com movimento de imagens, Flash e animação que rapidamente tornam uma língua única. Por isso, para as empresas privadas em geral ele é visto como uma grande oportunidade.


Fonte: Por dave Dutch - Vice-presidente de marketing e produtos da Vignette, in Gazeta Mercantil/Caderno C - Pág. 10
0